menu
Quarta-feira, 18 de maio de 2022
Notícias

Após 30 anos, Câmara de Canoas tem duas vereadoras


Data: 17 de fevereiro de 2022
Crédito: Assessoria CMC
Fotos: Ezequiel Lemos / Divulgação

*matéria editada em 18/02/2022, às 8h54, com o auxílio dos jornalistas Cauê Nascimento e Marco Leite*

Após 30 anos, a Câmara Municipal de Canoas tem, pela segunda vez, duas vereadoras em seu quadro. Vani Piovesan (PT), primeira suplente do partido, assumiu na última quarta-feira 16, a cadeira que era ocupada por Emilio Neto, que se licenciou para exercer o cargo de secretário municipal de Relações Institucionais. Vani atuava na administração municipal e agora divide a bancada com a colega de partido, Maria Eunice. Em 13 de julho de 1991, a primeira suplente Carmem Herbele (PSDB) assumiu em decorrência do falecimento do então vereador Iran Sebastião Blanke e, no ano seguinte, de 13 de abril a 15 de julho, a também primeira suplente Elaine Regina Rodrigues (PDT) virou vereadora pelo afastamento temporário de Ney de Moura Calixto.

Maria foi eleita vereadora em 2016, após dezesseis anos sem representação feminina na casa legislativa. Após quatro anos, foi reeleita e hoje é a primeira mulher a ter conquistado dois mandatos no Legislativo Canoense. Quando indagada sobre peso deste feito, a vereadora é enfática: “eu não acho um peso, afinal, o certo seria a equidade. Talvez uma referência, já que o fato de eu estar na Câmara no mandato passado pode ter influenciado mais mulheres a serem candidatas”. “Não apenas isso, mas também o fato de que além do PT, outros partidos também têm mulheres em suas primeiras suplências, mostra nossa capacidade de puxarmos umas às outras” lembrou a vereadora. 

Maria Eunice também desafiou os partidos para que, em março, mês importante para a luta pelos direitos das mulheres, aqueles que tem mulheres como suplentes, permitissem que as mesmas assumissem a vereança. Hoje, além do PT, partido das duas vereadoras, PV e NOVO, ambas bancadas com apenas um vereador, possuem primeiras suplentes. Ainda segundo a Maria, “simbolicamente, para a sociedade, é uma demonstração de que sim, as mulheres podem ocupar espaços de poder”. “Temos agora a Vani, que tem uma grande experiência em políticas públicas para as mulheres e trará isso para a Câmara, qualificando a nossa intervenção, uma vez que, em termos de escolaridade, as mulheres estão à frente dos homens e nos espaços de poder, ainda somos minoria” salientou a vereadora.

A mais nova vereadora, Vani Piovesan, já tem experiência no Legislativo, tendo sido, por mais de uma década, chefe de gabinete do ex-vereador Ivo Fiorotti. Cargo este que, segundo a mesma, “é frequentemente ocupado apenas por homens”. Ao longo destes anos, Vani trabalhou em torno das pautas da esquerda e das mulheres, o que a levou, no início de 2021, a se tornar secretária especial da Coordenadoria da Mulher. Com a atuação no executivo, Vani conta que uma das principais deficiências da causa é o acesso à informação: “tu tens um equipamento atuante no município, que acolha as mulheres que necessitam, mas muitas não sabem da existência desse serviço”. “Vou atuar no Legislativo como porta-voz dessas informações e levar a essas mulheres que Canoas tem estrutura para acolhê-las, abriga-las e ajuda-las a sair da situação de vulnerabilidade”.

“Tu tendo alguém para dar a mão, se torna mais fácil a caminhada”, com essa frase, a vereadora resumiu o peso de se ter duas mulheres na Câmara, se referindo a colega de parlamento, Maria Eunice. Ela entende que com o olhar que a Câmara está recebendo com o acontecimento, se torne mais efetivo o trato das questões de violência, vulnerabilidade e empoderamento feminino. Vani se diz parceira no desafio e acredita que os partidos irão aceitar que as primeiras suplentes assumam em março. A nova vereadora prestou juramento e tomou posse durante a primeira sessão ordinária de 2022.




topo